Por que a vontade de Deus nem sempre é clara?

…e não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que proveis qual é a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. (Rm. 12.2)

Jon Bloom

“Nas Escrituras, Deus nos revela tudo o que precisamos saber para viver uma vida piedosa (2 Pedro 1: 3) e para “sermos completos [e] perfeitamente equipados para toda a boa obra” (2 Timóteo 3: 16-17). Mas o Pai não está à procura de trabalhadores, mas de adoradores (João 4:23). E ele sabe que se ele fizesse a sua vontade para nossas decisões específicas mais explícitas com mais freqüência, nós tenderíamos a nos concentrarmos mais no que podemos fazer e não no que nós amamos. Como os fariseus, que tendiam a se concentrar mais em nossas ações, em vez de nossas afeições.

Mas nas decisões que exigem discernimento, o trigo se distingue do joio. Quando não estamos completamente certos, acabamos tomando decisões com base no que nós realmente amamos. Se, no fundo, nós amamos o mundo, isso vai se tornar aparente no padrão de decisões que tomamos ao longo do tempo – nós nos conformaremos com este mundo.

Mas se realmente amamos a Jesus, cada vez mais vamos amar o que ele ama – seremos transformados pela renovação da nossa mente. E o nosso amor por ele e seu reino será revelado no padrão das pequenas e grandes decisões que tomamos.”


Translation of: Why God’s Will Isn’t Always Clear

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s